terça-feira, julho 22, 2008

Estresse atinge 30% dos trabalhadores no Brasil


De acordo com o Isma (International Stress Management Association) as principais fontes do estresse são: violência, 68%; medo do desconhecido, 59%; situação econômica, 42%; tempo insuficiente para realização das tarefas, 34%; relacionamentos interpessoais, 28%; longa jornada de trabalho,17%.

No mundo profissional, segundo Viterbo, que é sócio do economista e consultor Arthur Dazzani na Idhéias Desenvolvimento Humano, a falta de reconhecimento, o assédio moral e sexual, o autoritarismo dos superiores hierárquicos, a sobrecarga de trabalho, a falta de perspectivas, a instabilidade e o aumento da competitividade interna são as principais fontes geradoras do estresse. "Entre tantas outras causas a que estamos expostos todos os dias", acrescenta.

O grande risco para o indivíduo exposto a esse ambiente estressante, explica, está na formação de um ciclo onde várias situações levam a outras: "A pessoa não dorme bem, não descansa e, com isso, reduz sua capacidade produtiva, aumentando a dificuldade de relacionamento com colegas, clientes e fornecedores, como também problemas nos relacionamentos pessoais". Isso pode gerar afastamento do trabalho, com risco da estabilidade profissional, além de disfunções sexuais; aumento do consumo do fumo e do álcool; elevação ou diminuição do peso, redução da imunidade, o que deixa o indivíduo mais susceptível às infecções e às doenças mais graves, como infarto, pressão alta e transtornos psicológicos e de ansiedade, relacionados, entre outros fatores, à depressão ou à síndrome de pânico.

Os tratamentos paliativos são importantes, argumenta Viterbo, porque visam colocar o indivíduo num ciclo saudável, onde ele respeite os tempos necessários do seu corpo para o descanso, lazer e alimentação, buscando uma atividade profissional que lhe dê prazer. "Por mais bem remunerado que seja o funcionário, ele não estará feliz se não gostar do que faz. A atividade física também é imprescindível, pois, além de relaxar, aumenta a capacidade cardio-circulatória", enfatiza. Nas palestras que faz sobre o tema, ele sempre destaca a importância de buscar um bom relacionamento com a família e com os amigos, "um dos pilares da felicidade".

Mas, recomenda, é fundamental que o indivíduo, quando necessário, busque ajuda profissional, independente dos programas de prevenção adotados pela organização. Os tratamentos vão desde os tradicionais, com a busca dos hábitos saudáveis, até os não convencionais, aqueles que não necessitam de uso de medicamentos, como acupuntura, fisioterapia, yoga, massoterapia, fitoterapia, entre outros.

matéria completada na página: http://www2.saocamilo-ba.br/clipping/clip05214.htm#estresse

Emagreça de verdade

Leia o artigo Bulletproof coffee – Uma receita inusitada!   Redação     16 de fevereiro de 2016     Café ,  Preparo e Dicas Trad...